O processamento textual na leitura da bula da Neosaldina
PDF

Palavras-chave

Ensino de leitura; Sistemas de conhecimento; Bula de remédio.

Como Citar

MARIA ROCHA DA SILVA, J.; IVANA , I. O processamento textual na leitura da bula da Neosaldina . SEDA - Revista de Letras da Rural-RJ, v. 5, n. 12, p. 102-119, 15 jan. 2021.

Resumo

Este artigo propõe um estudo sobre os três grandes grupos de conhecimento necessários para o processamento textual: conhecimento linguístico; conhecimento enciclopédico (ou de mundo) e conhecimento interacional (KOCH; ELIAS, 2017), tendo em vista as práticas escolares de leitura. Partindo da concepção de texto como lugar de interação onde, em nome de uma intencionalidade e de um projeto de dizer, atuam os construtores sociais da situação comunicativa, acreditamos ser possível observar como os três sistemas de conhecimento mencionados participam do ato linguageiro e como eles podem ser ativados pelo aluno-leitor da Educação Básica durante sua atividade de leitura e produção de sentidos. Para o desenvolvimento dessa proposta, selecionamos, como corpus, a bula do medicamento Neosaldina e, para analisá-lo, nos guiaremos pelos conceitos de texto, leitura e sistemas de conhecimento preconizados pela Linguística Textual, a qual, neste trabalho, será representada, principalmente, por Koch (1999; 2000; 2005) e Marchuschi (2008; 2009; 2012). 

PDF

Referências

ANVISA. Guia de Redação de bula: Gerência-geral de Medicamentos – GGMED (org.) Setembro, 2009. Disponível: Acesso: 10 jun. 2020
CABRAL, A. L. T. A força das palavras: dizer e argumentar. São Paulo: Contexto, 2017.
COSTE, D. Leitura e competência comunicativa. In: GALVES, C.; ORLANDI, E.; OTONI P. (org.). O texto: leitura e escrita. 3. ed. Campinas, SP: Pontes, 2002.
GUIMARÃES, E. Texto: leitura e escrita. In: BASTOS, N. B.; FAVERO, L. L.; MARQUESI, S. C. (org.). Língua Portuguesa: pesquisa e ensino. v. ii São Paulo: Editora PUCSP, 2007.
KOCH, I. V. A inter-ação pela linguagem. São Paulo: Contexto, 1992.
KOCK, I. V. O desenvolvimento da Linguística no Brasil. In: DELTA, v. xv, special issue, SP, 1999.
KOCH, I. V. O texto e a construção dos sentidos. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2000.
KOCH, I. V. Desvendando os segredos do texto. 6.ª ed. São Paulo: Cortez, 2005.
KOCH, I. V.; ELIAS, V. M. Ler e Compreender: os sentidos do texto. 3. ed. São Paulo: Contexto, 2011.
MARCUSCHI, L. A. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.
MARCUSCHI, L. A. Do código para a cognição: o processo referencial como atividade criativa. In: Veredas, revista de estudos linguísticos da Universidade Federal de Juiz de Fora, 2009. vi no. 1, p. 43-62. Disponível: Acesso: 19 jun. 2020.
MARCUSCHI, L. A. Linguística textual: o que é e como se faz. São Paulo: Parábola Editorial, 2012.
Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 SEDA - Revista de Letras da Rural-RJ