Cegueira, memória e erotismo
PDF

Palavras-chave

Cegueira
Erotismo
Memória

Como Citar

FELIX DOS SANTOS, A. Cegueira, memória e erotismo. SEDA - Revista de Letras da Rural-RJ, v. 6, n. 13, p. 64-78, 30 maio 2022.

Resumo

Sob a perspectiva da crítica literária, filosofia e estudos culturais, este artigo propõe se alinhar ao debate sobre a visualidade na produção contemporânea a partir do romance Sangre en el ojo, da escritora chilena Lina Meruane. O objetivo é propor uma discussão sobre o signo da visão na cultura e como se dá sua representação no romance em questão, considerando a relação entre cegueira, as formas de ver o mundo e suas implicações da experiência sensível da protagonista. A problemática central do enredo é conduzida pela eminencia da cegueira e a tensão que o evento causa entre as personagens. A dinâmica que se estabelece a partir da perda da acuidade visual mobiliza elementos da memória e do erótico, balizadas pela dinâmica familiar, cidade natal, namorado, escrita, profundidade de consciência, psicologia e erotismo.

PDF

Referências

BERGSON, Henri. Matéria e memória: ensaio sobre a relação do corpo com o espírito. São Paulo: EMF Martins Fontes, 2010.

BARTHES, Roland. A metáfora do olho. In: BATAILLE, Georges. História do olho. São Paulo: Companhia das Letras, 2018, p. 119-128.

BATAILLE, Georges. História do olho. São Paulo: Companhia das Letras, 2018.

BOSI, Alfredo. Fenomenologia do olhar. In: NOVAES, Adauto (Org.). O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1988, p. 65 - 87.

CAMPOS, Priscilla. A classe média como elemento subjacente. Revista Continente, Recife, 01 de maio de 2015. Disponível em: <https://www.revistacontinente.com.br/edicoes/173/a-classe-media-como-elemento-subjacente>. Acesso em 15 abr. 2020.

CHAUÍ, Marilena. Janela da alma, espelho do mundo. In: NOVAES, Adauto (Org.). O olhar. São Paulo: Companhia das Letras, 1988, p. 31 - 61.

DERRIDA, Jacques. Memórias de cego: o auto-retrato e outras ruinas. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2010.

DIDI-HUBERMAN, G. Quando as imagens tocam o real. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, p. 206-219, 30 nov. 2012. Disponível em: <https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/15454>. Acesso: 15 abr. 2020.

HALBWACHS, M. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2003.

HOLANDA, Lourival. Realidade inominada: ensaios e aproximações. Recife: CEPE, 2019.

MERUANE, Lina. Sangre en el ojo. Santiago de Chile: Random House Mondadori S.A., 2012.

PALMA, Clemente. Cuentos malevolos. Lima: Editorial Arsam, 2011.

SCHOLHAMMER, Karl Erik. Além do visível: o olhar da literatura. Rio de Janeiro: 7Letras, 2007.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 SEDA - Revista de Letras da Rural-RJ